14 março 2010

Eita Lingua Difícil a Nossa... Renato Baptista


Eita Lingua Difícil a Nossa...

Vocês já pensaram na palavra...”MUITO”?
É uma das raras palavras em português que a gente escreve de um jeito e pronuncia de outro.
Seria... “MUINTO” a grafia correta ou então a pronúncia deveria ser : “MÚITO ( sem o...N...)”.
Em inglês a tradução seria... A lot of ou Many ou ainda Very... dependendo da construção... É tudo ao pé da letra por incrível que pareça, com exceção de Many que se fala... Mény.
Bem, como o cara que inventou essa palavra deve tê-la achado tão estranha quanto ela realmente é, resolveu também (essa palavra, “também”, é horrível... Fale bem alto várias vezes e perceba) inventar uma substituta que é a palavra... “Bastante”... Que é clara, óbvia e pronuncia-se do jeito que se escreve.
Veja: - Eu te amo muito!, ou Eu te amo bastante! ou Eu te amo demais! (outra fácil), ou Eu te amo pra caramba!, ou ainda... Eu te amo pra... deixa pra lá.
O fato é que, já que “muito” se pronuncia “muinto”, deveríamos logo adotar a americanização da coisa. Em Inglês escrevemos... “Ice” e falamos “Áice”, portanto já que é assim, deveríamos falar...” MUÁINTO”.
Perceberam a imponência do vocábulo e da sua entonação? O quanto ganharíamos em importância internacional?
Por isso que quem escreve a língua portuguesa apanha, sofre, dança, pega dureza... Xiiiiiii!!!!!
Não é fácil não, nem moleza, nem bico, nem tranqüilo... Estão vendo? Falar é fácil e falar só da palavra “MUÁINTO” é pouco... Quase nada...


Renato Baptista

11 comentários:

Jorge Jansen disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge Jansen disse...

Renato
Achei interessante seu post sobre a incompatibilade fonética da nossa língua. Se é difícil para nós, alfabetizados, imagine a dificuldade pra os que não são. Devido ao trabalho uma das frase que mais ouço é: "eu vim desbronquiar minha sena". Retificação: vim desbloquear minha senha. Palavras difícies pra quem tem pouco vocabulário. As furadas da língua, como uma "táubua" de pirulito

LUCIANA GALLAN disse...

Muito ou muinto?! bom seu post. A língua portuguesa é realmente uma das mais complicadas, entretanto é uma das mais ricas. I turned his follower (só para simplificar!).
Um abraço.

Beatriz Prestes disse...

"Não é fácil não, nem moleza, nem bico, nem tranqüilo..."

Mas apaixonante, e cheia de possibilidades!!!!! Possibilidades que não encontramos em muitas linguas de vocabulário limitado.
Deliciosa até esta brincadeira de exercitar palavras, sugerir maneiras.
Lingua esta nossa, de raíz imponente, que tantas vezes complica o enredo da gente..rs Mas que é um leque fantástico de criação.
Para mim, um dos símbolos mais importantes e queridos da nossa pátria.
Sou daquelas que não abrevia, não usa códigos, acho que perde-se um pouco da intensidade, da clareza, do romantismo. Eu me sinto engessando meu sentimento......Sou daquelas consideradas "da idade da pedra" , no mundo do msn, orkut, e tantos outros meios...rsr
Adorei o texto Renato, adorei as colocações, e apertinência do assunto!
Parabéns pelo texto, pelo espaço e pelo filho precioso.
Bea

Renato Baptista disse...

Jorge...

Valeu pelas observações amigo...é complicado mesmo pensarmos na lingua portuguesa...por isso os estrangeiros custam para aprendê-la.

Abraços*

Renato Baptista disse...

Oi Luciana...

Obrigado pela visita e pelas palavras deixadas. Volte sempre amiga.

Abraços*

Renato Baptista disse...

Beatriz...

Sua presença é sempre demais importante. Muito boas as suas colocações... um texto asim nos leva a pensar realmente nas armadilhas dessa nossa lingua.

Um beijo* e esteja com deus sempre.

Lilazdavioleta disse...

Renato ,

concordo que a lingua portuguesa não é fácil , mas como Beatriz escreve , " cheia de possibilidades " .
Quanto a mim a pronúncia ainda a complica mais . Sobretudo a nossa , que é mais cerrada . Considero , mesmo que há uma certa agressividade no nosso dizer .
Os nossos puristas têm outra opinião . Exactamente ... " opiniões " .

Um beijo,

Maria

Katarina disse...

Adoreiiiiii !!!! Parabéns Renato! Um texto em que a verdade brinca com as palavras. Gostei muito meu amigo. Beijinhos,
Katarina

Poemas Tecidos disse...

A minha pronúncia, como da maioria, é "muinto". No inglês arcaico, a pronúncia e a grafia eram mais próximas; já no inglês moderno hpa mui(n)tos desencontros. Mais adiante nossos tataranetos vão ler nosso textos e dizer: "Como era diferente o português do século XXI!"

Abraços.

rosa disse...

Renato você é nota máxima, sempre conduzindo incríveis momentos de conhecimentos. Tudo aqui é muito bom,´são variedades, precisa de muito tempo para melhor desfrutar todo esse encanto.
Contudo, muito me chamou atenção o texto "Eita língua difícil a nossa".
Infelizmente o estrangeirismo invadiu a mente dos brasileiros, esta idéia já permanece por algum tempo.
Achei interessante a expressão " eu te amo demais! dá idéia de um amor absurdo, inchado, extrapolado pelo tempo, sem nexo.
Acredito ser o cansaço de tantas mudanças na língua portuguesa. Na realidade não há tempo para aprender a língua.Os doutores da mudança ainda não chegaram a uma conclusão, é um absurdo, hoje se escreve com acento, ao acordar do dia seguinte, os acentos já se foram e vice-versa.Isso cansa, daí acredito ser motivo para cada indivíduo decidir seu dialeto.
Como comentou Jorge Janser, já é dificil para os alfabetizados, imagina, para os que não são.De quem mesmo é a culpa?

Beijos Renato, adorei tua matéria, aliás todas. Rosa Edna