23 outubro 2013

Nua em Gesto



 Sorriso no canto da boca
Bijuterias tilintando
Brincos anelados
Que dançam a cada passo
E o anel de pedra negra
Abençoado por Ogum
Forte, lindo, valente
Ela vem caminhando
Largando a bolsa na mesa
Olhar fixo de paixão
Saudade saindo pelos poros
E sinto sua pele me chamando
Pele macia como nunca vi
Vestida de amor
Nua em gesto
E as bocas se encontram
Em abraço perfeito
Os olhos se reviram, se fecham
Perfumes se misturam
E rasgamos a vontade
Aquela bandida, querida
Que mora dentro da gente
E que deita na cama
E desarruma os lençóis

Começa a música...

Renato Baptista

Um comentário:

Rica Almada disse...

Que forma sedutora e sensual de falar dos gestos do corpo com tanto ardor. Parabéns meu amigo. Lindo!!!